[3º] A eletricidade que levanta e que derruba um avião (por Renato Pugliese)

Aproveitando a viagem que fiz na semana passada e a oportunidade de inaugurar esse blog com textos de física, levanto algumas questões para abrir a discussão sobre eletricidade, magnetismo, eletromagnetismo e radiação que faremos ao longo do ano.

Em primeiro lugar, preparando para a decolagem, a tripulação solicita que os passageiros desliguem quaisquer aparelhos eletrônicos durante a subida e, depois de decolar, durante o deslocamento no céu, mantenha os celulares desligados, sendo permitido o uso de notebooks, ipods e outros equipamentos eletrônicos. A questão que fica é: Qual a influência destes aparelhos no sistema eletrônico do avião durante a decolagem? Onda está a eletricidade de cada coisa? E no geral, onde está a eletricidade? No ar? No vácuo? Nos fios? Nas placas?

Fig. 1: Avião próximo da rede elétrica

Neste ano estudaremos esses problemas, desde a história da eletricidade até o funcionamento dos aparelhos eletrônicos mais modernos. No entanto, precisamos ter em mente que a eletricidade precisa ser estudada não como algo mágico, místico, como muita gente interpreta, nem tampouco como algo impossível de se entender: uma coisa construída por uma pessoa (ou um grupo), pode ser compreendida por qualquer pessoa (e nem sempre esse processo é fácil, mas completamente possível).

Há pouco mais de cem anos nos comunicávamos por boca e ouvido, ou por olhar (olho no olho). Nos fins do século XIX a humanidade começou a se comunicar por fios (telefones, telégrafos) e no início do século XX por ondas eletromagnéticas (rádio, televisão, mas ainda sem retorno imediato, apenas sinal enviado). Agora, no início do século XXI é comum as pessoas se comunicarem por aparelhos celulares, via ondas eletromagnéticas que vem e que vão em tempo real (ou quase).

Fig. 2: Aviso: Perigo - eletricidade

Onde está a eletricidade? Veremos que ela está presente nos materiais, condutores, isolantes, metais e plásticos, também no corpo humano, no cérebro, na pele, nos

músculos, também no ar, nos gases, nos líquidos e em qualquer substância material que for conhecida. E não apenas a eletricidade, mas o magnetismo, o eletromagnetismo e as radiações, que veremos ser tudo parte do mesmo fenômeno. Além do mais, no vácuo também temos eletricidade, seja em forma de radiação, de ondas ou de possibilidades.

Espero que consigamos, ao fim do ano, compreender essa complexidade de fenômenos e situações que permitiu ao homem construir tantos aparelhos que, na medida do possível, aliviam o cansaço humano.

Deixe um comentário

Arquivado em CA.3MA, CA.3MB, CA.3MC, CA.3MD, CA.3ME, SESI.3A, VF.3MA, VF.3MB

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s