[3º] Eletricidade Quem?! (por Rodrigo G. Gobira)

Muitas pessoas não sabem de onde surgiu a eletricidade, ou de onde exatamente ela vem como é produzida, entre outras milhares e milhares de perguntas que eu poderia colocar aqui apenas para preencher essas linhas. Mas não. É muito mais fácil perguntar, não é mesmo? E é exatamente por isso que hoje eu vou respondê-las.

Uma vez eu li a história de eletricidade em forma de conto. E é exatamente isso que vou mostrar para vocês, e depois, comentarei um pouco sobre o texto e o contexto em si.

A História da Eletricidade”

A história da eletricidade começa há dois mil e quinhentos anos atrás, perto da costa ocidental da Terra que hoje conhecemos como Turquia.

Havia ali uma cidade chamada Magnésia, cujos habitantes falavam o grego. Nos arredores da cidade, um menino pastor vigiava seu rebanho. Usava um bastão com uma ponta de ferro, para escalar lugares pedregosos.

Certo dia, tocou uma pedra com a ponta do bastão, que lhe pareceu ficar preso ali. Haveria algo pegajoso na pedra? Tocou-a. Não havia. Nada se prendia a ela, a não ser a ponta de ferro do bastão. O menino contou aos outros a descoberta.

Naquela região vivia um homem inteligente, de nome Tales. Nos dias de hoje, seria chamado de cientista. Tales ouviu falar na pedra de Magnésia, e conseguiu que a trouxessem para ele. A pedra atraía objetos de ferro, e nada mais.

Tales chamou-a de “pedra magnética”, por causa do nome da cidade. Conhecemo-la, porém, como “ímã”. Intrigava a Tales o fato de um pedaço de pedra atrair outras coisas. Queria saber por que atraía somente ferro. Teriam outros objetos aquela mesma estranha capacidade? Testou outras matérias. Uma foi uma substância vítrea, dourada. Chamamo-la “âmbar”, mas em grego era conhecida como “elektron”.

O âmbar não atrai ferro. Tem, contudo, odor agradável, que se acentua quando friccionado com os dedos. Tales provavelmente o fez, e notou que, depois disso, atraía algumas coisas, como pequeninos pedaços de felpo, linha, penas e lascas de madeira. Não era desse modo que agia a pedra magnética. Era diferente a atração do âmbar.

Tales não tinha explicação para o fato, mas registrou o que havia feito. Outras pessoas o leram e refletiram sobre suas experiências.” *

O texto acima cita que a eletricidade e o eletromagnetismo surgiram na Antiguidade (segundo algumas fontes, mas no texto diz 2500 anos atrás, então, me perdi).

O fato completo é que, nos dias de hoje, as pessoas acham que eletricidade vem de aparelho eletroeletrônico, e não é bem assim.

Esses dias (pra ser mais exato, ontem) eu tive uma aula de física sobre eletricidade. E, realmente, até eu achava que eletricidade só existia nos aparelhos elétricos. Claro, eu já havia aprendido sobre a eletricidade dos corpos, como os neurônios que passam a informação por meio de pequenos sinais e cargas elétricas, e sobre a eletricidade da natureza, como por exemplo, a enguia, que gera eletricidade para atacar suas presas ou para se defender delas. Mas por um breve momento eu tive um lapso e me esqueci por completo.

E como vocês puderam perceber, existe eletricidade nos lugares mais remotos! Quem imaginaria que uma rocha teria eletricidade? Nunca ninguém parou para pensar nisso.

Como foi dito na aula, “não é só porque tem fio e vai à tomada que tem eletricidade”.

*Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/historia-da-eletricidade/historia-da-eletricidade-2.php

*Fonte 2: http://www.augustomania.sites.uol.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em CA.3ME, Recomendados

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s