[3º] Campos elétricos (por Nathalia Conti)

A teoria de “campo elétrico” surgiu da necessidade de explicar os mecanismos das ações elétricas à distância, forças que não precisam do contato ou do atrito para agir ou serem transferidas. Era observada a influência de materiais eletrizados em relação a cargas ao seu redor, que acabavam sendo repelidas ou atraídas. Michael Faraday foi o primeiro a propor tal conceito, seguido por James Clerk Maxwell, que aprofundou os estudou do pioneiro.

Foi definido que uma carga (q) sofria influência de uma força (F) quando perto de um corpo eletrizado (Q), sendo o campo elétrico o espaço em que essa força age. Fazendo um paralelo com o campo gravitacional em volta da Terra, chegamos à conclusão que a massa do corpo influencia no alcance do campo elétrico.

Matematicamente falando, o campo elétrico é um campo vetorial, ou seja, para cada ponto (carga q) conseguimos atribuir módulos que indicam a força sofrida.

Obtemos a intensidade do campo elétrico pela equação:

E = F / q

Em que E = Campo Elétrico, q = carga e F = força calculada pela regra de Coulomb:

F = K.Q1.Q2 / d2

Dentro do perímetro de um campo elétrico a carga está submetida a total influência da força gerada pelo corpo, não importando se seu sinal é positivo ou negativo. O que importa é se o material está eletrizando positiva ou negativamente. Se for positivo, terá sentido de afastamento. Se for negativo, terá sentido de aproximação.


 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em VF.3MA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s