[3º] Polaridade magnética (por Raíssa Bomfim)

Através do dicionário brasileiro globo usado como referência, tem-se como definição o termo polaridade magnética sendo uma propriedade que tem o ímã ou a agulha magnética de se voltar para um ponto fixo do horizonte, caráter norte ou sul de um pólo magnético (de polar), sendo assim, magnetismo seria o poder de atração do ferro magnético ou dos magnetos (ímãs). Como exemplo a propriedade que magnetos no caso, teriam para se orientarem na direção norte-sul.

Infatizando sobre o tema polaridade magnética relacionando com o ímã, chamado ainda de magneto, que seria um objeto que gera um campo magnético ao seu redor, no caso um imã permanente é constituido de um material ferromagnético, onde suas propriedades magnéticas são causadas pelo spin (físicos não conseguem ter uma definição propriamente dita, assim propuseram a definição de que seria uma derivação do tempo total do operador no deslocamento de um elétron) que se encontram no interior da matéria. Um ímã tem sempre dois polos, considerado, no entanto dipolo (termo definido basicamente como a força de atração que ocorre entre duas moléculas polares, ligando –as pelos seus respectivos pólos Norte-Sul/ Sul-Norte); por definição o polo sul de um ímã é atraido pelo norte magnético da Terra. Os imãs dipolos não podem ser separados, mesmo que este seja dividido ao meio ou até mesmo em partículas bem pequenas, cada um terá os respectivos polos norte e sul, portando nunca perderam sua polaridade.

 No entanto os polos magnéticos da superfície da Terra são dois pontos onde são encontradas suas respectivas linhas de forças magnéticas; pólo norte e sul magnético. A Terra atua como um enorme ímã decorrente de uma massa de ferro contida no seu núcleo (parte interna). As correntes que passam no interior da Terra geram a maior parte do campo magnético e as outras são produzidas por correntes ionosfera *. Os polos mudam de posição lentamente, mas permanecem a cerca de 1.600 km dos polos geográficos que determinam o eixo de rotação da Terra. Ao contrário do que ocorre com os polos geográficos, os dois polos magnéticos não são exatamente opostos. A linha imaginária que os une (eixo magnético), não passa pelo centro exato da terra, mas a cerca de 530 km do mesmo.

 

Interessante saber sobre a polaridade magnética nas bússolas um instrumento muito utilizado pelos navegadores que conseguiam localizar os pontos norte-sul, inventado pelos chineses a qual eles chamavam de “Sinan”, foram os primeiros a utilizar a polaridade magnética. O funcionamento ocorre da seguinte maneira, as agulhas são atraídas para o centro da terra, a orientação da mesma é precisa, função da combinação das posições dos dois lados opostos que se encontra o magnetismo em posições que não se encontram as medidas em relação a um eixo entre os elementos, no caso ângulos do planeta, a indicação da bússola e a posição com os polos geográficos varia com a data (posição dos polos magnéticos) e a longitude do local, sendo complexa sua determinação, portanto deve-se lembrar que os pólos geográficos da Terra não coincidem com os seus pólos magnéticos.

 

Como curiosidade é interessante observar que em corpos celestes rochosos muito menores que a Terra, como Mercúrio ou mesmo a Lua, houve um processo de resfriamento mais rápido que provocou a ausência de uma camada líquida externa ao núcleo interno, acabando com o campo magnético desses astros. Como o campo magnético é responsável pela deflexão dos ventos solares, protegendo a atmosfera, a ausência desse campo provoca a “varredura” da atmosfera por esses ventos eletromagnéticos. Esse é um dos motivos pelos quais a Lua não tem atmosfera.

 

* Conceito de Ionosfera: A ionosfera (também designada por termosfera) é uma camada da atmosfera, localizada entre a mesosfera e a exosfera (outras camadas também), esta se encontra entre os 85 e os 400 km de altitude. As principais características da ionosfera são a sua elevada temperatura e o fato dos seus componentes apresentarem sob a forma iônica. É na ionosfera que ocorrem os fenômenos das auroras polares (A aurora polar é um fenômeno que ocorre nas regiões polares na forma de luzes coloridas no céu).

Referências

http://zapper.xitizap.com/xitizap%2014/index_files/Page421.htmAlternância da polaridade magnética da Terra.

http://portuguese.cri.cn/152/2007/10/24/1@77784.htm – Primeiro país a utilizar a polaridade magnética na confeccção de um instrumento.

http://ciclodaseras.blogspot.com/2008/11/deslocamentos-e-inverses-de-polaridade.html – Deslocamentos e Inversões de Polaridade Magnética.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Recomendados, SESI.3A

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s